Corpo indivíduo, corpo social


O debate sobre o corpo humano, ciência e religião é parte fundamental da história do desenvolvimento humano. Desencadeando, muitas vezes, guerras durante os séculos.

O corpo humano pela perspectiva da religião é sagrado, pois abriga sua essência sendo esta divina, unido a alma e espírito. Nas culturas originárias da floresta, também há uma "sacralização" do corpo.

O corpo pela perspectiva da ciência detém segredos da sua origem, e com isso uma "caixa preta" onde é possível fazer descobertas, mas não só, é possível além de decífra-lo, altera-lo, aprimora-lo, fazendo ajustes que se adequem a realidade de mundo, contemporânea e tecnológica.

Pela perspectiva da religião o corpo individual abriga o espírito que é parte do todo, uno com um "Deus" criador, criação divina e por isso também com o dom da criação. Para povos originários o corpo humano é parte integrante da natureza como um todo.

Pela perspectiva da ciência o corpo individual é matéria de estudo e pesquisa, onde somente neste é possível aplicar descobertas e testar teorias para o desenvolvimento científico biológico tecnológico do todo social.

Pela perspectiva individual de corpo, o ser humano exercita sua liberdade pela religião, e pela ciência. Para muitos a religiosidade e a ciência caminham lado a lado, para outros são lugares polares, onde a prática religiosa atrapalha a ciência no seu desenvolvimento.

Se por um lado parte da ciência acusa a religião de ser um mal para humanidade, por outro vemos o avançar da ciência, avançando também os limites éticos, além de adentrar o limite do corpo humano.

Sempre que religião e ciência entram em confronto direto, há grandes riscos do caráter humano desaparecer dos debates dos "Deuses" científicos e religiosos.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo